Portuguese
.

Prévia da inflação oficial avança 1,73% em abril, diz IBGE

Expectativa do mercado era de avanço de 1,85%

Prévia da inflação oficial avança 1,73% em abril, diz IBGE (FabrikaPhoto/Envato)

O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo 15 (IPCA-15), que mede a prévia da inflação oficial, ficou em 1,73% em abril. O resultado ficou acima das taxas de março deste ano (0,95%) e de abril de 2021 (0,60%). Essa é a maior variação mensal desde fevereiro de 2003 (2,19%) e a maior para um mês de abril desde 1995 (1,95%). No entanto, ficou abaixo da expectativa do mercado, que esperava uma alta de 1,85%.

Com o resultado, o IPCA-15 acumula agora taxa de 4,31% no ano. Em 12 meses, a taxa acumulada chega a 12,03%, acima dos 10,79% acumulados no IPCA-15 de março. Os dados foram divulgados nesta quarta-feira (27) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Oito dos nove grupos de despesa tiveram alta de preços em abril. O maior impacto veio dos transportes, que registraram inflação de 3,43% na prévia do mês. Entre os itens que se destacaram no período estão os combustíveis, que registraram alta de 7,54%, devido ao aumento nos preços da gasolina (7,51%), óleo diesel (13,11%), etanol (6,60%) e gás veicular (2,28%).

Outro grupo de despesas com alta importante foi alimentação e bebidas (2,25%), com elevação de preços em produtos como tomate (26,17%), leite longa vida (12,21%), cenoura (15,02%), óleo de soja (11,47%), batata-inglesa (9,86%) e pão francês (4,36%). Outros destaques foram os grupos habitação (1,73%), vestuário (1,97%), artigos de residência (0,94%), despesas pessoais (0,52%), saúde e cuidados pessoais (0,47%), educação (0,05%). O único grupo com queda de preços foi comunicação (-0,05%).

A maior variação foi em Curitiba (2,23%), influenciada pela alta de 10,25% nos preços da gasolina. Já o menor resultado foi registrado em Salvador (0,97%), onde houve queda de 1,46% nos artigos de higiene pessoal e de 8,14% nas passagens aéreas.

Confira a variação do IPCA-15 nas cidades de Curitiba

RegiãoVariação AbrilVariação MarçoVariação em 2022Variação nos últimos 12 meses
Curitiba2,23%1,55%5,32%15,16%
Rio de Janeiro2,11%1,11%5,03%11,82%
Goiânia1,98%1,19%4,87%13,09%
Porto Alegre1,88%0,82%2,82%11,33%
Recife1,82%1,05%4,43%12,43%
Belo Horizonte1,73%1,05%4,71%11,55%
Fortaleza1,69%0,99%4,21%11,78%
Belém1,66%1,15%4,64%10,70%
São Paulo1,60%0,71%4,14%11,87%
Brasília1,58%0,61%3,47%9,98%
Salvador0,97%1,06%4,09%12,36%

com informações da Agência Brasil


Acompanhe o Mercado

Sua Jornada Investidora

Receba nossas notícias

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro? Receba gratuitamente, de segunda a sexta, as principais notícias e análises no seu email.




    Compartilhe do jeito correto. Selecione a rede social desejada e envie esta matéria gratuitamente.