Portuguese
.

Inflação da cesta básica subiu quase 27% em 12 meses, aponta pesquisa

Taxa é o dobro da inflação oficial do país, que está em 11,73%

Inflação da cesta básica subiu quase 27% em 12 meses, aponta pesquisa (Nodar Chernishev/Twenty20)

Os preços dos alimentos que compõem a cesta básica tiveram um aumento de 26,75% nos últimos 12 meses, segundo um estudo liderado pelo economista Jackston Teixeira Bittencourt, coordenador do curso de Ciências Econômicas da PUC-PR, que criou o Índice de Inflação da Cesta Básica. A alta é o dobro da inflação oficial do país, medida pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), que está em 11,73%.

A pesquisa estudou o preço de 13 alimentos essenciais que fazem parte do consumo mensal dos brasileiros: arroz, feijão, farinha, batata inglesa, tomate, açúcar cristal, banana prata, contrafilé, leite longa vida, pão francês, óleo de soja, margarina e café em pó.

Quando a gente fez um recorte para a cesta básica, percebemos que a inflação é muito maior nesses itens“, afirmou Bittencourt ao Estadão. Ele citou como exemplo a alta do café em pó e do tomate, que tiveram os maiores aumentos no período, subindo 67,01% e 55,62%, respectivamente.

O economista ainda explicou que o resultado do estudo é diferente do IPCA porque considera uma quantidade bem menor de produtos – apenas os essenciais para o dia a dia da alimentação da população brasileira. “O IPCA é dividido em nove grupos. O próprio IBGE pega todos os itens que pesquisa – mais de 300 – e separa em grandes lotes. Por exemplo, alimentação e bebidas, transportes, despesas pessoais. Tem nove grandes grupos“, ressaltou.

Para chegar aos dados finais, a pesquisa levou em conta as despesas de consumo das famílias nas áreas urbanas, com renda de 1 a 40 salários mínimos, e analisou as variações mensais e o acumulado de 12 meses dos preços dos produtos.


Acompanhe o Mercado

Sua Jornada Investidora

Receba nossas notícias

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro? Receba gratuitamente, de segunda a sexta, as principais notícias e análises no seu email.




    Compartilhe do jeito correto. Selecione a rede social desejada e envie esta matéria gratuitamente.