Portuguese
.

Saiba as consequências do conflito no leste europeu para o esporte russo

Futebol, vôlei, fórmula 1 e tênis são alguns dos esportes que punem a Rússia após invasão

Saiba as consequências do conflito no leste europeu para o esporte russo (Mikhail Shapaev/União de Futebol da Rússia)

Não são apenas sanções econômicas que a Rússia está sofrendo. A decisão de Vladimir Putin de invadir a Ucrânia começou a respingar também no esporte russo. Algumas punições também se estendem para a Bielorrússia, aliada de Putin na guerra.

Futebol

Na última sexta-feira (25/2), a UEFA já havia afirmado que a final da Champions League, marcada para acontecer em São Petersburgo, não aconteceria mais em solos russos.

Na segunda-feira (28/2), foi a vez do órgão europeu se juntar à entidade máxima de futebol, FIFA, e anunciar a suspensão de times da Rússia de todas as suas competições até nova ordem. Com isso, a seleção masculina não poderá mais participar da Eliminatórias da Copa do Mundo 2022, consequentemente está fora da Copa do Catar.

A FIFA e a UEFA decidiram hoje em conjunto que todas as equipes russas, quer sejam equipes representativas nacionais (seleções) ou equipes de clubes, serão suspensas da participação em competições da FIFA e da UEFA até novo aviso […] O futebol está totalmente unido aqui e em total solidariedade com todas as pessoas afetadas na Ucrânia. Ambos os presidentes [da FIFA e da UEFA] esperam que a situação na Ucrânia melhore significativa e rapidamente para que o futebol possa voltar a ser um vetor de unidade e paz entre os povos”, disseram em nota.

A medida não afeta apenas as seleções, mas também prejudicou os clubes russos como o Spartak Moscou, que estava nas oitavas de final da Europa League. Já a seleção feminina fica fora da Eurocopa, que esta prevista para acontecer em julho.

Além disso, a UEFA anunciou que estava encerrando o contrato de patrocínio com a Gazprom, empresa estatal russa de gás natural, que era uma das principais anunciantes de competições europeias, como a Champions League.

A Adidas também anunciou que está suspendendo imediatamente o contrato de fornecimento de material esportivo para a seleção russa. Eles estavam juntos desde 2009 e haviam renovado o contrato em 2018.

Fórmula 1

A Federação Internacional de Automobilismo (FIA) informou que cancelou o GP da Rússia de 2022, em uma decisão inédita na Fórmula 1. A corrida estava prevista para ser disputada em setembro. Além disso, decidiu que pilotos, equipes e comissários russos ou bielorrusos poderão seguir em suas funções, mas sob bandeira neutra.

Ou seja, o único piloto russo da F1, Nikita Mazepin, que corre pela Haas, poderá disputar o campeonato. No entanto, a situação da Haas é um pouco mais complicada, visto que seu patrocínio é da Uralkali, gigante russa do ramo de fertilizantes – e de propriedade do pai de Mazepin. A montadora informou que irá abandonar as cores da bandeira russa de seus carros, correndo com um “branco liso”.

No entanto, Mazepin não poderá participar de todas as corridas. Isso porque o Motorsport UK, órgão que comanda o automobolismo no Reino Unido, proibiu que pilotos da Rússia e da Bielorrúsia participem de eventos na Inglaterra, Escócia, País de Gales e Irlanda do Norte. Sendo assim, o piloro russo não poderá disputar o GP da Inglaterra.

Tênis

A Federação Internacional de Tênis (ITF) divulgou na terça-feira (1) a suspensão imediata das Federações Russa e Bielorrusa de Tênis “da associação e da participação na competição internacional de equipes até novo aviso”. Além disso, também cancelou todas as competições que seriam sediadas nos países citados.

No entanto, jogadores dos países poderão participar como indivíduos dos circuitos ATP e WTA, além do grand slam, porém não poderão competir sob a bandeira de seus países.

Vôlei

A Federação Internacional de Voleibol (FIVB) informou que o Campeonato Mundial de Voleibol não será mais disputado na Rússia. A competição está prevista para agosto e ainda não tem uma nova sede. Além disso, todas as seleções, clubes e oficiais da Rússia e de Belarus, bem como atletas de vôlei de praia e neve, estão suspensos de todos eventos até novo aviso.

O mesmo acontece com a Confederação Europeia de Voleibol (CEV), que suspendeu todas as equipes, clubes, atletas e oficiais de vôlei de praia e vôlei de neve russos das competições europeias.

Por fim, o Comitê Olímpico Internacional (COI) recomendou a exclusão de todos os atletas e árbitros da Rússia ou da Bielorrúsia de todas as competições esportivas organizadas por federações subordinadas à entidade. A recomendação foi seguida, com algumas ressalvas, por esportes como atletismo, badminton, beisebol e softbol, canoagem, curling, hóquei, rugby e patinação.


Acompanhe o Mercado

Sua Jornada Investidora

Receba nossas notícias

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro? Receba gratuitamente, de segunda a sexta, as principais notícias e análises no seu email.




    Compartilhe do jeito correto. Selecione a rede social desejada e envie esta matéria gratuitamente.