Portuguese
.

Ibovespa fecha em queda pressionado pela alta da inflação

Dólar também recuou e fechou a R$4,70

Ibovespa fecha em queda pressionado pela alta da inflação

O Ibovespa fechou a sexta-feira (8) em queda de -0,45% a 118.322 pontos, com volume financeiro de R$ 29,6 bilhões. O índice brasileiro sentiu os efeitos da alta da inflação, que veio maior do que o esperado no mês de março e bateu recordes históricos.

No pregão, a Eletrobras (ELET3; ELET6) liderou os ganhos do dia, avançando 5,30% e 3,85%, respectivamente. A Eneva (ENEV3) subiu 4,32%, seguida pela Cielo (CIEL3) que teve alta de 3,63% e a Marfrig (MRFG3) que valorizou 3,56%. A Petrobras (PETR3; PETR4) avançou 1,09% e 0,50%, respectivamente. A estatal anunciou hoje que irá reduzir o preço do gás de cozinha.

No lado negativo, as empresas do setor de varejo lideraram as quedas. A Via Varejo (VIIA3) recuou -7,93%, enquanto a Americanas (AMER3) caiu -7,72% e a Magazine Luiza (MGLU3) desvalorizou -6,71%. A Méliuz (CASH3) teve baixa de -5,08%, seguida pela CVC (CVCB3) recuou -5,00%. A Vale (VALE3) seguiu a queda do minério de ferro, que recuou -0,63% em Cingapura, e registrou queda de -2,04%.

Nos Estados Unidos, os principais índices de Wall Street fecharam sem uma direção única, enquanto os investidores ainda temem a inflação e a alta de juros que pode ser aplicada pelo Fed em maio. O S&P 500 recuou -0,26%, enquanto o Nasqad caiu -1,34%. Já o Dow Jones avançou 0,40%. O dólar fechou em nova queda de -0,67% a R$4,70.


Acompanhe o Mercado

Sua Jornada Investidora

Receba nossas notícias

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro? Receba gratuitamente, de segunda a sexta, as principais notícias e análises no seu email.




    Compartilhe do jeito correto. Selecione a rede social desejada e envie esta matéria gratuitamente.