Portuguese
.

Banco Central irá divulgar indicadores “o mais rápido possível”

Servidores suspenderam a greve até o dia 2 de maio

Banco Central irá divulgar indicadores “o mais rápido possível” (Marcello Casal Jr/Agência BrasiL)

Os servidores do Banco Central (BC) decidiram, em assembleia realizada ontem (19), por suspender a greve que acontecia desde o da 1º. Segundo a Associação Nacional dos Analistas do Banco Central do Brasil (ANBCB) a categoria permanece em operação padrão, com paralizações diárias das 14h às 18h.

Com isso, o BC anunciou nesta quarta-feira (20) que os relatórios, notas e indicadores como como o Boletim Focus, Relatório de Poupança e IBC-Br, que ficaram pendentes durante o mês de abril serão divulgados “o mais cedo possível”. O Banco Central irá informar com pelo menos 24 horas de antecedência as datas e horários das divulgações.

Segundo o Sindicato Nacional dos Funcionários do Banco Central do Brasil (Sinal) a greve ficará suspensa até o dia 2 de maio, mas será retomada caso o governo não apresente uma proposta oficial acima dos 5% que foi oferecido. O Sinal apresentou uma contraproposta com reajuste de 27% concedido apenas a partir de 1º de julho. “Nós demos um voto de confiança ao Roberto Campos Neto [presidente do Banco Central] até o dia 2 de maio para batalhar por uma proposta ainda melhor para os analistas e técnicos do BC“, disse o presidente do Sinal, Fabio Faiad.

Além disso, cobramos novamente o atendimento integral à nossa pauta não-salarial. Aguardaremos por um prazo de duas semanas (até 2/5/2022) para que uma resposta ou uma nova proposta seja trazida pelo Governo. Até lá, daremos uma pausa na greve e estaremos em operação-padrão e em paralisações diárias de 14 às 18h. Se nada for oferecido oficialmente, a greve será retomada automaticamente a partir de 3/5/2022“, informou o sindicato em nota.


Acompanhe o Mercado

Sua Jornada Investidora

Receba nossas notícias

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro? Receba gratuitamente, de segunda a sexta, as principais notícias e análises no seu email.




    Compartilhe do jeito correto. Selecione a rede social desejada e envie esta matéria gratuitamente.