Portuguese
.

Investo lança ETFs de renda fixa internacional na B3

Os ETFs da empresa estão disponíveis para investidores na B3 com cotas a partir de R$ 100

Investo lança ETFs de renda fixa internacional na B3 (avanti_photo/envato)

A gestora independente Investo lançou três novos ETFs direcionados a investimentos em títulos globais de renda fixa, o BNDX11, USDB11 e SVAL11. Os ETFs replicam índices de renda fixa da Bloomberg Index Services Limited, uma das principais fornecedoras de classe mundial de benchmarks e índices globais.

De acordo com o CEO da Investo, Cauê Mançanares, os produtos de renda fixa podem auxiliar o investidor a diminuir a volatilidade na carteira. Ele explica que os bonds (títulos de dívida) têm sido destaque no mercado financeiro para diversificação de carteiras e que os ETFs da empresa irão investir em ETFs da Vanguard, o BNDX e o BND.

Para ilustrar o tamanho que a renda fixa internacional representa nos EUA, Mançanares compara os valores sob gestão dos dois ETFs mencionados: só nos EUA, eles totalizam mais de 400 bilhões de dólares, enquanto todos os ETFs disponíveis no Brasil – de todos os tipos – somam apenas 10 bilhões de dólares.

O BNDX11 já está disponível para negociação nas principais corretoras do mercado. O fundo é gerido pelo BlackRock, maior gestora de ETFs do mundo e vai investir em títulos de governos, agências governamentais, corporativos, entre outros, emitidos em moedas diferentes do dólar e com vencimento de mais de um ano.

O ETF investe no ETF BNDZ, (Vanguard Total International Bond ETF), que é listado na Nasdaq, em busca retornos de investimento que correspondam ao Índice Bloomberg Global Aggregate ex-USD Float Adjusted RIC Capped Hedged to USD Index. A taxa de administração é de 0,25% ao ano, com cota mínima de R$100.

O USDB11 é um ETF que investe no ETF BND (V Vanguard Total Bond Market ETF), e detém cerca de 10 mil títulos americanos corporativos tributáveis com grau de investimento do Tesouro dos Estados Unidos, hipotecários e ativos com vencimentos curtos, intermediários e longos, resultando em uma carteira de duração intermediária. A taxa de administração também é de 0,25% ao ano, com a mesma cota mínima.

Já o SVAL11 é um fundo que permite aos investidores aplicarem seu dinheiro no mercado internacional usando uma estratégia multi-fatorial. A carteira do ETF é composta por fatores como Tamanho (Small Cap) e Valor (Value). O fundo investe no Vanguard S&P Small-Cap 600 Value (VIOV) e segue o desempenho do índice S&P Small-Cap 600 Value (SP600V), com uma taxa de administração de 0,30%.


Acompanhe o Mercado

Sua Jornada Investidora

Receba nossas notícias

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro? Receba gratuitamente, de segunda a sexta, as principais notícias e análises no seu email.




    Compartilhe do jeito correto. Selecione a rede social desejada e envie esta matéria gratuitamente.