Portuguese
.

Ibovespa abre em queda, acompanhando queda generalizada no exterior

Destaque da semana fica para a divulgação da ata do Copom e do IPCA de abril

Ibovespa abre em queda, acompanhando queda generalizada no exterior

A agenda desta semana traz como destaque nacional a divulgação do IPCA na quarta-feira (11), além da ata da última reunião do Copom. No exterior, destaque para as falas dos dirigentes do Fed que voltaram a admitir uma possível alta maior de juros, a 0,75 p.p, enquanto novos dados da inflação norte-americana são esperados durante a semana.

Brasil

O Ibovespa abriu o dia com queda de -1,30% aos 103.767 pontos. O índice brasileiro acompanha o mau humor externo, que opera com aversão ao risco enquanto a pressão inflacionária mundial fica no radar. Hoje a Petrobras anunciou alta no preço do diesel, mas manteve inalterada gasolina.

Internacional

Na Ásia, os principais índices do continente fecharam majoritariamente em baixa. Os investidores repercutem os dados das exportações chinesas, que atingiram seu menor nível em quase dois anos, o que reforça os temores da perspectiva da economia global. O Nikkei, em Tóquio, liderou as perdas do dia, recuando -2,53%. Na sequência, o Taiex, em Taiwan, caiu -2,19%, enquanto o Kospi, em Seul, recuou -1,27%. Na China continental, o Xangai Composto teve leve alta de 0,09%. As bolsas de Hong Kong não abriram devido um feriado local.

Na Europa, a desaceleração da exportação da China também impactou no mercado, assim como a perspectiva de aperto monetário com a persistência da alta inflacionária em todo o mundo. Por volta das 10h30 (horário de Brasília), o Euro Stoxx recuava -1,65%, seguido pelo CAC 40, na França, que caía -1,71%. Na Alemanha, o DAX desvalorizava -1,30%, enquanto o FTSE, no Reino Unido, registrava queda de -1,53%.

Nos Estados Unidos, os principais índices de Wall Street abriram o dia com fortes quedas, acompanhando o sentimento generalizado de aversão ao risco. O S&P 500 recuava -1,48%, enquanto o Nasqad caía -1,81%. O Dow Jones desvalorizava -1,31%. Por outro lado, o dólar seguia se fortalecendo e subia 1,15% a R$ 5,13.


Acompanhe o Mercado

Sua Jornada Investidora

Receba nossas notícias

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro? Receba gratuitamente, de segunda a sexta, as principais notícias e análises no seu email.




    Compartilhe do jeito correto. Selecione a rede social desejada e envie esta matéria gratuitamente.