Portuguese
.

Boletim Focus: mercado volta a reduzir projeção para a inflação

Expectativa também é para um crescimento de 2,26% na economia brasileira

Boletim Focus: mercado volta a reduzir projeção para a inflação (TerezaT/Twenty20)

O Boletim Focus, divulgado nesta segunda-feira (5), pelo Banco Central, voltou a reduzir a previsão para o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA). Segundo o mercado, a inflação oficial do país deve terminar o ano em 6,6%, ante projeção de 6,7% na semana passada. Essa é a décima redução consecutiva da projeção.

Para 2023, a estimativa de inflação ficou em 5,27% A previsão para 2022 segue acima da meta de inflação que deve ser perseguida pelo BC, que foi definida pelo Conselho Monetário Nacional em 3,5% para este ano, com intervalo de tolerância de 1,5 ponto percentual para cima ou para baixo. Ou seja, o limite inferior é 2% e o superior 5%.

Em julho, a inflação recuou 0,68%, após aumento de 0,67% registrada em junho. Com o resultado, o IPCA acumula alta de 4,77%, no ano, e 10,07%, em 12 meses.

Os dados de agosto serão divulgados na próxima sexta-feira (9). Mas, o IPCA-15, a prévia da inflação oficial, também registrou deflação no mês passado, de 0,73%, menor que a de julho (alta de 0,13%), segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística.

Para alcançar a meta de inflação, o Banco Central usa como principal instrumento a taxa básica de juros, a Selic, definida em 13,75% ao ano pelo Comitê de Política Monetária (Copom). A taxa está no maior nível desde janeiro de 2017, quando também estava em 13,75% ao ano.

Para o mercado financeiro, a expectativa é de que a Selic encerre o ano nesse patamar. Para o fim de 2023, a estimativa é de que a taxa básica caia para 11,25% ao ano.

As instituições financeiras consultadas pelo BC também elevaram a projeção para o crescimento da economia brasileira este ano de 2,10% para 2,26%. Para 2023, a expectativa para o Produto Interno Bruto (PIB) – a soma de todos os bens e serviços produzidos no país – é de crescimento de 0,47%.

A expectativa para a cotação do dólar manteve-se em R$ 5,20 para o final deste ano. Para o fim de 2023, a previsão é de que a moeda americana também fique nesse mesmo patamar.


Acompanhe o Mercado

Sua Jornada Investidora

Receba nossas notícias

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro? Receba gratuitamente, de segunda a sexta, as principais notícias e análises no seu email.




    Compartilhe do jeito correto. Selecione a rede social desejada e envie esta matéria gratuitamente.