Portuguese
.

Rússia acusa YouTube de espalhar informações falsas sobre o conflito na Ucrânia

País condenou o Google, empresa dona do Youtube, em US$ 360 milhões

Rússia acusa YouTube de espalhar informações falsas sobre o conflito na Ucrânia (Mehaniq/Twenty20)

A agência reguladora de comunicações da Rússia, Roskomnadzor, acusou o YouTube de estar deliberadamente espalhando informações falsas sobre o conflito na Ucrânia e, afirmando que a plataforma permitiu conteúdos que promovem visões extremistas e apelos para que crianças participem de protestos não autorizados.

Roskomnadzor ainda disse que o YouTube está deliberadamente promovendo a disseminação de informações enganosas sobre o progresso da operação militar especial na Ucrânia, desacreditando as forças armadas da Federação Russa. Por conta disso, um tribunal de Moscou multou a empresa em US$ 360 milhões por não remover o conteúdo.

Sendo assim, o país governado por Vladimir Putin condenou o Google por violar a lei de “proteção às crianças”, que exige que as empresas tecnológicas removam conteúdo considerado ilegal pelo governo. O Tribunal também ordenou que a empresa publique uma notificação sobre sua condenação em seus serviços no país. Esta é a maior multa imposta pela Rússia a um provedor de internet. O Google disse que vai apelar da decisão.

A Rússia se opõe à distribuição de conteúdo de plataformas de tecnologia estrangeiras que violam suas restrições. E o que era uma disputa efervescente explodiu em uma batalha judicial desde que Moscou reuniu suas forças armadas antes de enviá-las para a Ucrânia em fevereiro.


Acompanhe o Mercado

Sua Jornada Investidora

Receba nossas notícias

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro? Receba gratuitamente, de segunda a sexta, as principais notícias e análises no seu email.




    Compartilhe do jeito correto. Selecione a rede social desejada e envie esta matéria gratuitamente.