Portuguese
.

Ibovespa fecha no negativo impulsionado pela queda nos commodities

Commodities sofreram fortes quedas nesta segunda-feira

Ibovespa fecha no negativo impulsionado pela queda nos commodities

O Ibovespa fechou o dia com queda de -1,60% a 109.928 pontos, pressionado pela queda nas ações de commodities e pela apreensão com a decisão de política monetária aqui no Brasil e nos Estados Unidos, que devem ser divulgados na quarta-feira (16). Hoje, Boletim Focus aumentou a previsão da inflação no país em quase 1%.

Os destaques positivos da bolsa ficaram por conta da JHSF (JHSF3) que liderou os ganhos ao avançar 6,24%, seguida pelo Banco Santander (SANB11) que subiu 4,36%. A Sabesp (SBSP3) e o Itaú Unibanco (ITUB4) avançaram 1,41%, enquanto o Pão de Açúcar (PCAR3) teve alta de 1,31%.

A Magazine Luiza (MGLU3) liderou as quedas do dia, ao recuar -6,33%. Na sequência, a CSN Mineração (CMIN3) registrou queda de -6,21% e a Companhia Siderúrgica Nacional (CSNA3) caiu -5,83%. A PetroRio (PRIO3) e a Vale (VALE3) caíram -5,42% e 5,36%, respectivamente.

Em Wall Street, os índices também ficaram majoritariamente no negativo. O S&P 500 caiu 0,74%, enquanto o Nasqad recuou -2,04%. O Dow Jones ficou estável. O dólar subiu 0,99% a R$5,12.

No lado dos commodities, o petróleo sofria fortes quedas nesta segunda-feira. Por volta das 17h50 (horário de Brasília) o Brent para maio caia -5,90% a US$106,01, enquanto o WTI para abril recuava -6,70% a US$ 102,01. O ouro também caia -1,51%, enquanto o a prata tinha queda de -3,40%. O minério de ferro, negociado na bolsa de Dalian, na China, caiu 7,3%.


Acompanhe o Mercado

Sua Jornada Investidora

Receba nossas notícias

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro? Receba gratuitamente, de segunda a sexta, as principais notícias e análises no seu email.




    Compartilhe do jeito correto. Selecione a rede social desejada e envie esta matéria gratuitamente.