Portuguese
.

Ibovespa abre em queda, voltando aos 112 mil pontos

Ibovespa recebe suporte de ações ligadas à demanda doméstica, com expectativa de menos altas nas taxas de juros, mas riscos ao cenário econômico permanecem

Ibovespa abre em queda, voltando aos 112 mil pontos

O Ibovespa futuro opera em baixa nos primeiros negócios desta terça-feira (16), em linha com pré-mercado em Nova York, com traders avaliando resultados corporativos importantes. Os investidores também estarão atentos à ata da reunião de julho do Federal Reserve (Fed), que será divulgada amanhã (17) e pode dar mais pistas sobre como o banco central aumentará as taxas para controlar a inflação daqui para frente.

Brasil

O Ibovespa abriu o dia em queda de -0,39% aos 112.715 pontos. O Ibovespa conseguiu ontem se desvencilhar da desaceleração da China e fechou em alta, já na faixa dos 113 mil pontos. Apesar da pressão negativa das commodities metálicas sobre as exportadoras, as ações ligadas à demanda doméstica deram ritmo à renda variável local.

O Ibovespa segue ganhando terreno uma vez que o ciclo de alta da taxa Selic anima os investidores, em especial ao setor de varejo, que segue registrando fortes ganhos nos últimos pregões. Apesar disso, o noticiário político deve começar a tomar maiores proporções com o início oficial das campanhas eleitorais.

No setor de commodities, o petróleo operava em baixa durante a manhã. O Brent caía -1,31% a US$ 93,85, enquanto o WTI recuava -1,06% a US$ 88,46. Já o minério de ferro, em Dalian, desvalorizava -0,28% a US$ 106,10.

Internacional

Na Ásia, as bolsas fecharam sem uma direção única com fortes altas de empresas imobiliárias da China e mineradoras australianas sendo compensadas por mercados fracos do Japão e de Hong Kong. O Hang Seng, em Hong Kong, recuou -1,05%, seguido pelo Xangai Composto, na China continental, que subiu 0,05%. Em Tóquio, o Nikkei recuou -0,01%, enquanto o Taiex, em Taiwan, subiu 0,02%. Em Seul as bolsas não operaram devido a um feriado nacional.

Na Europa, os índices operavam em terreno positivo nesta manhã, impulsionados por fortes balanços corporativos, especialmente da mineradora anglo-australiana BHP Group, que teve um aumento de 26% em seu lucro anual. Por volta das 10h10 (horário de Brasília), o Euro Stoxx subia 0,41%, seguido pelo CAC 40, na França que avançava 0,37%. Na Alemanha, o DAX avançava 0,61, enquanto o FTSE, no Reino Unido, subia 0,71%.

Nos Estados Unidos, Wall Street operava com leves perdas após alta da véspera e à espera de dados da indústria americana. O S&P 500 perdia -0,06% na abertura, enquanto o Nasqad tinha leve queda de -0,09%. O Dow Jones recuava -0,01%. Já o dólar operava em alta de 0,56% a R$ 5,11.


Acompanhe o Mercado

Sua Jornada Investidora

Receba nossas notícias

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro? Receba gratuitamente, de segunda a sexta, as principais notícias e análises no seu email.




    Compartilhe do jeito correto. Selecione a rede social desejada e envie esta matéria gratuitamente.