Portuguese
.

Exportações de soja e derivados devem atingir recorde em 2022

Aumento de preços deve fazer o país ter uma receita de quase US$ 58 bilhões: 20,7% a mais que no ano passado

Exportações de soja e derivados devem atingir recorde em 2022 (Bill Stencil/Twenty20)

A Associação Brasileira das Indústrias de Óleos Vegetais (Abiove) elevou a previsão da exportação da soja e derivados tanto na quantidade, quanto no preço. A previsão agora é de que a receita das exportações do “complexo soja” (que inclui grão, farelo e óleo) seja de US$ 57,953 bilhões em 2022.

O valor é US$ 6,51 bilhões a mais do que o previsto pela entidade em março, além de ser um recorde. Se for confirmado, isso representará um aumento de 20,7% em relação a 2021, quando a receita de exportação atingiu US$ 48,022 bilhões.

Para o grão de soja, a Abiove estima que á receita será de US$ 46,32 bilhões pelo embarque de 77,2 milhões de toneladas, a uma preço médio de US$ 600 por tonelada. Já para o farelo de soja, estima-se que a venda de 18,3 milhões de toneladas, a uma preço médio de US$ 465 por tonelada, gere uma receita total de US$ 8,51 bilhões no ano.

Por fim, a expectativa para a exportação do óleo de soja é de 1,8 milhões de toneladas, o maio nível desde 2008 – consequência da demanda adicional da Índia associada à guerra na Ucrânia. Com um preço médio de US$ 1.735 por tonelada, a receita deve girar em torno de US$ 3,123 bilhões em 2022.

Essa alta do preço acontece por conta de vários fatores, entre eles a guerra na Ucrânia e a menor oferta de grão no Brasil, Argentina e Paraguai, causada por problemas climáticos. O Brasil lidera a produção e exportação global da soja em grão.


Acompanhe o Mercado

Sua Jornada Investidora

Receba nossas notícias

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro? Receba gratuitamente, de segunda a sexta, as principais notícias e análises no seu email.




    Compartilhe do jeito correto. Selecione a rede social desejada e envie esta matéria gratuitamente.