Portuguese
.

Quando o networking gera renda: conheça a história de Julio Piccin

Através do networking, Julio Piccin conheceu diversos países à trabalho

Quando o networking gera renda: conheça a história de Julio Piccin

Networking vale mais que dinheiro”, essa é uma frase que faz muito sentido na vida de Julio Piccin, videomaker que já trabalhou com grandes estrelas brasileiras, como Anitta, Marina Ruy Barbosa e Jade Picon. Julio nasceu em São Paulo, mas viveu durantes várias cidades ao longo de sua infância em adolescência por conta do trabalho de seu pai. Entre elas, Rio de Janeiro, Belo Horizonte e Vitória. Por conta disso, desde cedo ele precisou aprender a se adaptar rapidamente a novos lugares e a estar sempre criando novas amizades.

“Eu me acostumei a viajar muito, a pegar avião desde pequeno, estar sempre me mudando. Então eu também tive que aprender a fazer amizades e a me moldar de acordo com o que eu estava vivendo, porque eu não tinha a zona de conforto de estar sempre com a mesma galera. E eu trouxe muito isso para o meu trabalho, porque eu vivo basicamente viajando e fazendo conteúdo disso. Então eu aprendi desde pequeno a viajar, conhecer pessoas e construir relacionamentos”, conta.

A vontade de trabalhar com entretenimento sempre existiu. Julio conta que falava com o pai e dizia que não queria levar a mesma vida que ele, um contador que estava sempre trabalhando até tarde e usando terno. “Eu dizia que não queria essa rotina e ele me falava que então eu iria ser pobre. E hoje eu tô aqui, trabalhando sem aquela rotina, usando camiseta e shorts e vivendo bem”, relembra.

Eu não acredito na lei da atração. Mas acho que acabamos indo para os lugares que pensamos. Quando você coloca algo na sua cabeça, você vai acabar se direcionando para lá, mesmo inconscientemente. Então eu acho importante pensar no futuro, planejar“, afirma Julio, que entrou na faculdade de Publicidade e acabou descobrindo o amor pela criação. Foi em um estágio não remunerado na igreja que a mãe frequentava que ele aprendeu mais sobre filmagens e edição. “Foi onde eu mais aprendi a trabalhar com vídeo”, conta.

Virada de chave

Além de Publicidade, Júlio também fez faculdade de Rádio e TV em São Paulo. Lá começou a fazer os vídeos da Atlética da faculdade, acabou se destacando e ficando conhecido entre os estudantes.

Como era uma faculdade de Comunicação, muita gente acabou indo para grandes empresas e quando precisavam de vídeos, lembravam de mim e me chamavam”, explica. E foi assim que Julio acabou fazendo trabalhos para grandes marcas como Nike, Adidas, Google e L’Oreal. Também foi através do networking que em 2019 ele ficou duas semanas no Peru trabalhando na final da Copa Libertadores, pela Conmebol. “Eu fiz os conteúdos para a Conmebol e tinha mais acesso do que a Globo porque estava na organização. Foi uma viagem bem marcante e bem legal. E foi um convite de um amigo que já havia me chamado para fazer alguns outros trabalhos menores”, relembra.

Julio reconhece o momento em que sua carreira e sua vida teve uma virada de chave. Ele estava indo fazer um trabalho para uma youtuber, indo filmar a Luiza Trajano, da Magazine Luiza. “Eu ia receber cerca de R$ 150, em São Paulo isso mal paga a gasolina, mas era meu começo e eu queria fomentar o meu negócio. Eu nem tinha uma câmera tão boa”, explica. Chegando lá, ele conheceu a Patricia Brazil, que estava com os equipamentos, mas não tinha ninguém para filmar. Ela pediu ajuda para ele, e ele topou. “Eu já estava lá mesmo, acabei fazendo de graça. No final, ela pediu meu cartão e eu entreguei bem despretensioso, achando que ela jamais ligaria”, relembra. No final, ela ligou e o levou para a sua primeira viagem internacional a trabalho: gravar o You Only Live Once (YOLO) em Tóquio, no Japão. Depois disso, Julio já fez trabalhos em Dubai, na Ucrânia, Croácia, Peru, Montenegro e Estados Unidos, além de diversos lugares no Brasil.

A partir daí, a carreira de Julio decolou. “Você nunca sabe de onde as coisas vão vir. Por isso é legal você ser simpático com todo mundo, estar aberto para conversar com as pessoas, saber que todo mundo pode te agregar alguma coisa. Você saber absorver o que os outros podem te entregar é muito importante”, aconselha. “Por isso que falam que networking é mais importante que dinheiro. Através do networking eu consegui realizar muitas coisas e através dele veio o dinheiro. Você se associar com as pessoas certas e se posicionar nas redes sociais, mostrando seu trabalho, é essencial”, finaliza.

Importância de planejar

Aos 25 anos, Julio resolveu montar sozinho a sua produtora. “Fui fazendo do jeito que dava, sem planejamento, até que chegou um ponto em que eu percebi que não ia dar certo continuar assim”, relembra Julio, que se viu em um momento complicado quando a lente de sua câmera quebrou e ele não tinha os R$ 9 mil necessários para comprar uma nova. “Eu ganhava bem, então eu deveria ter esse dinheiro. Mas não tinha por falta de planejamento”, conta.

Depois do susto, ele passou a se organizar melhor financeiramente. Hoje, além da reserva de emergência, ele também tem uma reserva de oportunidades, em que ele guarda dinheiro para acompanhar o mercado que está sempre se atualizando, os equipamentos novos surgem a cada dois ou três anos e tem um valor alto.

No entanto, não é apenas com ele que isso acontece. E tem gente que não se recupera do susto. “Como trabalho com influencers, eu já vi vários perderem tudo. E é por falta de conhecimento, falta de planejamento. Foi um pouco o que aconteceu comigo. Eu comecei a ganhar dinheiro, sempre gostei muito de tênis, então eu comprava os tênis que queria e quando precisei de dinheiro para trocar a lente, eu não tinha”, conta.

Os influencers vão ganhando dinheiro, vão se deslumbrando com as oportunidades e acabam gastando tudo. Muitas vezes a gente não lembra que a vida é feita de ciclos, e ninguém vive uma vida de altos. Então é importante quando você estiver no alto, guardar para quando estiver mais baixo ter condições de subir de novo. E as pessoas esquecem. Quando eles estão no auge, eles querem aproveitar e não se planejam para depois. Mas a vida ensina”, complementa.

Hoje, Julio também já planeja os próximos passos da carreira. Se antes seu objetivo era viajar o mundo a trabalho, ele já conseguiu. “Eu fiquei 10 anos correndo atrás desse sonho de trabalhar viajando. Ano passado, quando fazia cinco meses que eu estava em Los Angeles eu percebi que já estava um pouco cansado. Estava toda hora fazendo uma coisa diferente, em uma rotina muito louca”, conta. Foi então que ele decidiu que iria começar o caminho em busca ao seu próximo objetivo: gravar um documentário para uma grande plataforma de streaming.

Já tenho alguns projetos, algumas propostas. Vai chegar um dia em que eu vou fazer o documentário e começar a pensar no próximo passo”, afirma Julio, que ainda não pensa em se aposentar, mas garante estar em busca da liberdade financeira. “É isso que eu procuro: não ficar trocando dinheiro por tempo o tempo todo, saber que quando eu to descansando eu to ganhando também com a minha renda passiva”.


Acompanhe o Mercado

Sua Jornada Investidora

Receba nossas notícias

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro? Receba gratuitamente, de segunda a sexta, as principais notícias e análises no seu email.




    Compartilhe do jeito correto. Selecione a rede social desejada e envie esta matéria gratuitamente.