Portuguese
.

Inflação medida pelo IGP-10 recua em maio

Alta foi de 0,10%, ante crescimento de 2,48% em abril

Inflação medida pelo IGP-10 recua em maio (Tânia Rêgo/Agência Brasil)

O Índice Geral de Preços – 10 (IGP-10) registrou inflação de 0,10% em maio, segundo os dados divulgados nesta terça-feira (17) pela Fundação Getulio Vargas (FGV). O número representa um recuo em relação ao mês de abril, quando a taxa teve alta de 2,38%. Com esse resultado, o indicador agora acumula inflação de 12,13% nos últimos 12 meses – mesmo valor da inflação oficial (IPCA). No ano, a alta é 7,73%.

A queda verificada entre abril e maio nos preços de grandes commodities agrícolas (de 0,23% para -1,72%) e minerais (de 0,77% para -3,17%) contribuiu para a queda da inflação ao produtor. O recuo dos preços das commodities já influencia a taxa em 12 meses do grupo matérias-primas brutas (-2,77%). Ainda ao produtor, as taxas de variação dos bens intermediários (de 4,26% para 0,89%) e dos bens finais (de 4,07% para 1,12%) também apresentaram desaceleração, mas a variação acumulada em 12 meses para estes estágios de processamento se mantem em patamar muito elevado, 25,70% e 19,49%, nesta ordem, o que sustenta repasses que chegam gradualmente ao varejo.”, afirma André Braz, Coordenador dos Índices de Preços.

Os três subíndices que compõem o IGP-10 recuaram no último mês. O Índice de Preços ao Produtor Amplo (IPA), que mede o atacado, recuou de 2,81% em abril para 0,08% em maio, enquanto o Índice de Preços ao Consumidor (IPC), que mede o varejo, caiu de 1,67% em abril para 0,54% em maio. Já o Índice Nacional de Custo da Construção (INCC) passou de 1,17% para 0,74%.

com informações da FGV e Agência Brasil


Acompanhe o Mercado

Sua Jornada Investidora

Receba nossas notícias

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro? Receba gratuitamente, de segunda a sexta, as principais notícias e análises no seu email.




    Compartilhe do jeito correto. Selecione a rede social desejada e envie esta matéria gratuitamente.