Portuguese
.

Ibovespa segue exterior e fecha em queda

Bolsas mundiais operam com aversão ao risco, à medida que os temores de uma recessão global aumentam

Ibovespa segue exterior e fecha em queda

O Ibovespa fechou em queda de -1,18% aos 107.093 pontos, com volume financeiro de R$ 25,8 bilhões – abaixo da média diária. O índice brasileiro seguiu o mesmo caminho do exterior, que fechou o dia hoje no campo negativo, pressionado pela alta inflacionária e receio de recessão. Essa é a quinta baixa consecutiva do Ibovespa.

O pregão foi marcado pelo desempenho ruim das mineradoras e petroleiras. A Companhia Siderúrgica Nacional (CSNA3) liderou as quedas do dia, recuando -6,65%. Na sequência, a Magazine Luiza (MGLU3) caiu -6,52% e a Azul (AZUL4) recuou -5,34%. A Locaweb (LWSA3) registrou queda de -5,14%, enquanto a Usiminas (USIM5) caiu -4,80%. A Petrobras (PETR3; PETR4) desvalorizou -1,19% e -1,44%, respectivamente. Já a Vale (VALE3) teve baixa de -3,38%.

No lado positivo, a Hapvida (HAPV3) avançou 2,98%, seguido pela Sul America (SULA11) que subiu 2,69%. A CCR (CCRO3) valorizou 2,24%, enquanto a Eletrobras (ELET3; ELET6) registrou alta de 2,14% e 2,09%, respectivamente. Por fim, a Minerva (BEEF3) fechou o top5 de maiores altas do dia, subindo 2,04%.

Nos Estados Unidos, Wall Street fechou o dia com fortes quedas, à medida que os investidores temem uma recessão global, especialmente após o Banco Central Europeu anunciar hoje que deve ser mais agressivo no aperto da política monetária nas próximas reuniões. O S&P 500 recuou -2,38%, enquanto o Nasqad caiu -2,75%. O Dow Jones desvalorizou -1,94%. Por outro lado, o dólar valorizou 0,52% a R$ 4,91.


Acompanhe o Mercado

Sua Jornada Investidora

Receba nossas notícias

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro? Receba gratuitamente, de segunda a sexta, as principais notícias e análises no seu email.




    Compartilhe do jeito correto. Selecione a rede social desejada e envie esta matéria gratuitamente.