Portuguese
.

Dubai aproveita tendência ‘workation’: estadias mais longas e ofertas de trabalho remoto

Com o trabalho remoto, as pessoas estão conseguindo viajar e trabalhar ao mesmo tempo

Dubai aproveita tendência ‘workation’: estadias mais longas e ofertas de trabalho remoto (Fayex Alnaqbi/Twenty20)

O trabalho remoto adotado pela maioria das empresas durante a fase mais aguda da pandemia, acabou mostrando que para muitas funções, não é preciso estar 100% do tempo presencialmente no trabalho. Com isso, uma nova tendência começou a surgir ao redor do mundo: o ‘workation‘. Ou seja, a mistura de férias com trabalho.

Os hoteleiros nos Emirados Árabes Unidos e na região relataram um aumento nas reservas de longo prazo, por exemplo. “Estamos vendo muito mais pessoas reservando workcations neste verão“, disse Caroline Jonsson, gerente de comunicação do Radisson Hotels no Oriente Médio.

Eles passarão mais tempo do que o normal nas férias de verão, mas isso porque combinarão com o trabalho. As empresas são muito mais flexíveis do que eram antes da pandemia sobre confiar em seus funcionários para trabalhar remotamente“, explicou.

O preço de uma estadia de um mês em um apart-hotel em Dubai varia de acordo com a propriedade. Um mês no Leva Hotel, recentemente nomeado a propriedade mais bem avaliada do emirado no Trip Advisor, custará pouco menos de 9.000 dirhans (cerca de R$12.583), de acordo com o booking.com. No Airbnb, você já consegue um flat inteiro para um mês a partir de R$ 5.500.

Um relatório recente da empresa de viagens Wego mostrou que houve um aumento significativo no número de pessoas que reservam férias de trabalho. A empresa informou que houve um aumento de 136% nas buscas online por casas de férias, um aumento de 92% nos apartamentos de hotéis e um aumento de 69% nos apartamentos.

A Wego diz que também há um aumento de 19% na duração de uma estadia, sendo o tempo médio reservado na plataforma de 22 dias. O estudo foi baseado nas respostas de quase 4.400 pessoas que vivem nos Emirados Árabes Unidos e na Arábia Saudita.

As pessoas estão voando por mais tempo porque querem compensar o tempo perdido por ficarem em casa na pandemia”, disse Ross Veitch, executivo-chefe da Wego. “Os empregadores deram a eles essa flexibilidade para passar o tempo se conectando novamente com a família enquanto ainda permanecem no trabalho”, disse ele. Acrescentando que “se você é um trabalhador de colarinho branco profissional agora, eu diria que o mundo é sua ostra“.

A ascensão de pessoas que misturam negócios com prazer quando se trata de viajar está se tornando mais comum do que antes da pandemia, afirmou um executivo sênior da Hilton.

Toda a percepção de trabalho baseado em apenas um lugar se foi. É muito mais fluido hoje em dia do que entrar em um escritório na segunda e terminar na sexta. Há confiança mútua, pois o empregador cuidou do funcionário durante a pandemia e, por sua vez, o funcionário entregou o trabalho”, disse Jochem-Jan Sleiffer, presidente da Hilton para o Oriente Médio, África e Turquia.

A pandemia também significou que as pessoas reavaliaram o que é importante em suas vidas e perceberam que o tempo para a família é muito importante“, finalizou. Explicando que as viagens também são uma forma de manter as famílias unidas, passando um tempo de qualidade juntos.


Acompanhe o Mercado

Sua Jornada Investidora

Receba nossas notícias

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro? Receba gratuitamente, de segunda a sexta, as principais notícias e análises no seu email.




    Compartilhe do jeito correto. Selecione a rede social desejada e envie esta matéria gratuitamente.